Como calibrar os pneus do carro? Tudo o que você precisa saber

6 minutos para ler

Calibrar os pneus deve fazer parte da rotina de cuidados com o carro. Pneus murchos ou cheios demais podem causar danos aos veículos, aumentar o consumo de combustível ou provocar graves acidentes.

Neste post, vamos ensinar tudo o que você precisa saber sobre a calibragem dos pneus para rodar com segurança. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que significa fazer a calibragem dos pneus do carro?

Calibrar os pneus é garantir que a quantidade de ar dentro da borracha se mantenha nos níveis recomendados pelo fabricante do veículo.

A pressão dos pneus deve ser verificada toda semana. No entanto, se você mora em uma região com temperaturas extremas — muito frio ou muito calor —, a checagem pode ser feita com uma frequência maior. Isso porque a temperatura externa influencia diretamente a calibragem.

A boa notícia é que muitos carros modernos incluem um sistema de monitoramento de pressão dos pneus que faz o acompanhamento da calibragem e emite um aviso quando os níveis deixam de ser seguros.

Como descobrir a calibragem correta?

Para descobrir a pressão correta na hora de calibrar os pneus, você deve consultar o manual do veículo ou verificar se há um adesivo colaborador na parte interna da tampa do combustível, ou das portas, indicando o nível adequado.

A pressão ideal é algo particular de cada carro e influenciada por vários fatores, que incluem:

  • diferenças entre pneus dianteiros e traseiros;
  • potência do motor;
  • se o porta-malas atingiu seu limite de peso;
  • tamanho do carro.

Como calibrar os pneus do carro corretamente?

Para garantir a calibragem correta dos pneus, é preciso tomar alguns cuidados. Para ajudá-lo a regular a pressão do ar de maneira segura, listamos os principais. Confira.

Use a tabela de calibragem

A tabela de calibragem do pneu está no manual do veículo e é preciso saber interpretá-la. São 3 sistemas utilizados pelas montadoras, que especificam a pressão adequada:

  • PSI — sistema utilizado no Brasil, que revela o número que deve constar no calibrador na hora de encher os pneus;
  • BAR — método usado na Europa;
  • kPI — medida internacional.

Dito isso, as informações sobre o pneu aparecem mais ou menos assim: 175/70 R14 – 2.1/30 | 2.1/31, de modo que cada número representa:

  • 175/70 R14 — a medida do pneu;
  • 2.1 — a medida em BAR;
  • 30 e 31 — a medida em PSI, sendo que 30 representa a calibragem do pneu dianteiro, e 31, a pressão ideal para os pneus traseiros.

Verifique as recomendações do fabricante

Além do modelo de pneu e da calibragem, a montadora traz recomendações a respeito do peso do veículo. Portanto, antes de viajar com o porta-malas cheio ou com a família toda no carro, confira a pressão mais adequada para essa situação.

Também considere as recomendações do fabricante em relação à calibragem e à vida útil do acessório.

Lembre-se do estepe

O estepe também merece atenção, afinal, é ele que substitui a borracha caso o pneu utilizado apresente qualquer tipo de problema. Para garantir que estará sempre pronto para o uso, ele deve ser calibrado a cada quinze dias.

Evite calibradores em mau estado

Quando você chegar a um posto de gasolina e pedir para calibrarem os pneus, avalie o estado dos calibradores.

Quando estão desregulados, em mau estado, com a mangueira ressecada ou a válvula mal encaixada, podem dificultar que o pneu atinja a pressão adequada, ou ainda, apresentar informações erradas sobre a pressão.

Tente calibrar os pneus quando ainda estiverem frios

Pneus quentes podem aumentar a calibragem em torno de 10 libras. Isso significa que encher os pneus logo após rodar diversos quilômetros com o carro pode estourar a borracha. O ideal é esperar que os pneus esfriem e não rodar mais do que 3 km antes de calibrar.

Não passe muito tempo sem calibrar os pneus

Quando você fica muito tempo sem calibrar os pneus, a tendência é de que eles percam a calibragem. Portanto, se você usa o veículo todos os dias, deve verificar a pressão toda semana.

Considere o tipo de estrada

O tipo de estrada na qual o veículo vai rodar também tem impacto direto sobre a pressão dos pneus. Por exemplo, se você vai para a praia ou para o sítio, é bom se preparar para rodar em estradas de areia, diminuindo a pressão.

O mesmo acontece em ruas com lama. O objetivo é aumentar o contato entre o pneu e a estrada escorregadia. Contudo, não se esqueça de retornar para a calibragem ideal quando voltar para o asfalto.

Dê uma chance ao nitrogênio

Você pode usar o nitrogênio para calibrar os pneus no lugar do tradicional ar comprimido e garantir alguns benefícios, como a manutenção da pressão correta por mais tempo. Como consequência, o pneu sofre menos desgaste.

Quais os riscos de não calibrar os pneus adequadamente?

Quando se trata de manutenção de rotina do veículo, calibrar os pneus é uma ação que não pode ficar para depois. A pressão incorreta do ar pode tornar seu veículo menos eficiente, aumentando o consumo. Ou seja, você acaba gastando mais com combustível.

Manter os pneus inflados ao nível recomendado pelo fabricante é também uma questão de segurança, já que a pressão incorreta pode causar uma explosão. Veja outros riscos relacionados à calibragem incorreta:

  • aquaplanagem — pode acontecer em pneus desgastados, pela falta ou pelo excesso de calibragem;
  • desencaixe — pneus calibrados de forma incorreta podem fazer com que a borracha se desprenda da roda;
  • problemas de frenagem — a falta de calibragem ou submeter o pneu a uma pressão maior que a recomendada pode causar problemas na hora de frear o carro;
  • redução nos níveis de aderência — pneus vazios ou muito cheios interferem no contato do pneu com o solo, a chamada banda de rodagem, podendo causar acidentes.

Cuidar da calibragem é um ato de responsabilidade. Ao garantir esses cuidados na hora de calibrar os pneus, você pode rodar de maneira mais tranquila e realizar as manutenções frequentes com muito mais segurança.

Agora, aproveite para se informar a respeito do rodízio de pneus e veja se vale a pena aderir a essa prática.

Posts relacionados

Deixe um comentário